A internet ultra rápida do futuro, já em testes e começando a entrar no mercado, terá início pela tecnologia 5G, que também é chamada como a “internet das coisas”.

Quando totalmente estabilizada, mercadologicamente falando, ela permitirá que tudo e todos estejam conectados à internet.

Por enquanto, a Claro oferece a tecnologia 4.5G, que traz velocidades impressionantes e já conta com a maior cobertura. Acesse aqui e veja como utilizá-la enquanto a internet das coisas não vem.

Mesmo com a promessa de trazer inúmeros benefícios a todos os seus usuários, assim como tudo o que é novo, a 5G traz junto muitas dúvidas.

No decorrer deste artigo, você irá saber um poucos mais sobre essa internet ultra rápida do futuro, quais seus benefícios e as tendências que ela promete para 2020.

O que é a tecnologia 5G?

Basicamente, é a nova geração de tecnologia móvel, com a missão de levar aos consumidores uma internet mais ampla e eficiente, com altíssimos padrões de velocidade.

A atual rede 4G entrega uma velocidade média de conexão de 33 Mbps, enquanto a 5G, será ultra rápida poderá entregar uma de 50 a 100 vezes maior, chegando a 10Gbps. Veja como opera o 4G da Claro.

E, por oferecer uma velocidade tão alta, também permitirá um maior número de conexões simultâneas, não somente entre pessoas e máquinas, mas com outras variações, conforme mostrado no tópico a seguir.

Como a tecnologia 5G funcionará?

A rede 5G funcionará assim como as anteriores, via ondas de rádio, contudo, com uma frequência muito maior, espalhando-se entre 600 e 700MHz, 26 e 28GHz e 38 e 42GHz.

De acordo com a associação de provedores e fabricantes do setor de telecomunicações 5G Américas, essa tecnologia diferencia, sem interferências, três diferentes tipos de interações:

  • Pessoas com pessoas
  • Pessoas com máquinas
  • Máquinas com máquinas

Essa tecnologia usa três diferentes modelos, que são aplicados de acordo com as particularidades de cada uso. São eles:

  • eMBB – enhanced Mobile Broadband:

Em português, Banda Larga Móvel Melhorada, é responsável pelas altas taxas de cobertura e transferência.

  • MIoT –  Massive Internet of Things:

Traduzido, Internet das Coisas Massivas, responde pela alta densidade de dispositivos conectados à internet dentro de uma determinada área.

  • URLLC – Ultra-Realible Low-Latency Communication:

Ou Comunicações Ultra Confiáveis de Baixa Latência, é responsável pelos rigorosos requisitos de latência e confiabilidade.

Ou seja, as tecnologias anteriores eram desenvolvidas e usadas com o objetivo da conectividade geral, sem considerar essa diferenciação, que é necessária, para satisfazer necessidades de um maior cenário de uso.

Já a 5G, foi totalmente desenvolvida para atender essas diferentes demandas, com necessidades distintas, que englobam esses três modelos e, por isso, será ultra rápida.

Assim, levando em conta não apenas os requisitos de desempenho, mas também considerando os termos de cada tipo de interação.

O que isso irá possibilitar?

A principal ação que a rede 5G irá possibilitar é a navegação ultra rápida, com páginas, apps, games carregando rapidamente e vídeos sendo assistidos de imediato.

Porém, muito mais do que isso, será a conexão de diversos dispositivos e locais conectados ao mesmo tempo, como casas, veículos, escolas, hospitais, etc.

E, por esta razão, ela também é chamada de internet das coisas e será um suporte imenso para essa nova era, segundo Antônio Carlos Gianoto, professor do departamento de Engenharia Elétrica do Centro Universitário FEI.

A internet das coisas

Ganhando cada vez mais visibilidade na sociedade, ela permite o uso coordenado e inteligente de dispositivos para gerenciar atividades distintas.

Algumas você já conhece, como o monitoramento de caminhões para acompanhamento de frotas, interconexão entre aparelhos – notebook e TV, por exemplo.

Mas vai além. Microssensores que monitoram o estado de pacientes à distância de hospitais, funções básicas de uma casa, como acender e desligar uma lâmpada.

Não apenas isso, mas também geladeiras, liquidificadores, fogões, máquinas de lavar, relógios e qualquer outro dispositivo que tenha conectividade à internet integram essa nova tecnologia.

Inovações super tecnológicas

Em detrimento da enorme de quantidade de dispositivos conectados simultaneamente à internet, com alta estabilidade, inovações podem surgir no decorrer dos anos, como:

  • Serviços para monitorar a própria saúde
  • Médicos fazendo consultas e análises em pacientes em tempo real, via smartphone
  • Automação nos processos da agroindústria
  • Carros autônomos se comunicando com sistemas de gerenciamento de tráfego
  • Projeções holográficas em uma chamada do Skype, por exemplo
  • Drones com missões de salvamento
  • Programar uma geladeira para que faça compras remotamente

Baixo consumo de energia

A GSMA, uma organização internacional formada por mais de 1.200 operadoras de internet, rádio e telefonia móvel, destacou esse fator como um dos principais gerados pela rede 5G.

Além de consumir até 90% menos energia do que a atual 4G, as baterias dos dispositivos podem sofrer um drástico aumento na sua capacidade de duração.

Fazendo com que diversos custos sejam diminuídos e gerando menos impacto ao meio ambiente, ela pode ser considerada totalmente ecológica.

Internet ultra rápida

Como falado mais acima, em sua potência máxima, a internet 5G pode atingir a velocidade de download de 10Gbps. Mas, na prática, o que isso significa?

Segundo um teste feito pelo o The Wall Street Journal, uma playlist de 1h no Spotify leva cerca de 20 segundos para ser baixada na rede 4G, enquanto na 5G apenas 0,6 segundos.

A latência, que é o tempo de resposta da rede em relação à solicitação do usuário, poderá ser de 1 milissegundo, ideal para a comunicação de carros autônomos, por exemplo.

Ainda no âmbito automobilístico, pode permitir que os sistemas de freios de um veículo se comunique rapidamente com smartphones de pedestres na rua, evitando acidentes.

Quais dispositivos terão a tecnologia 5G?

A tendência é que, inicialmente, os smartphones e tablets sejam os produtos que terão maior apelo comercial para a integração desse serviço, já que são amplamente utilizados.

Contudo, os preços podem não ser tão acessíveis nesse momento de transição, assim como todo novo serviço: caro no começo e popular com o passar do tempo.

Obviamente, todos os dispositivos passarão a contar com essa tecnologia, que é um fator essencial para o uso da rede, assim como já acontece com qualquer produto.

Então, seja smartphone, smartwatch, smartTV, notebook, impressora, geladeira, fogão, todos precisam ter capacidade de se conectar a rede 5G para funcionar.

Será uma rede segura?

De acordo com alguns especialistas de TI, nenhuma rede é totalmente segura. Contudo, a 5G será muito mais segura por questões de criptografia, graças à computação quântica.

Funcionando de forma não binária, como a convencional, ela oferece uma identidade mais fluída, possibilitando infinitas combinações.

Essa computação, além de poder estimular avanços científicos, pode proporcionar uma criptografia inquebrável, em que hackers não podem copiar uma chave privada com perfeição.

Onde a rede 5G já está funcionando?

Com maior amplitude, por enquanto nos Estados Unidos e Coreia do Sul. Uruguai e China também ativaram a rede há menos tempo e em menor território.

De acordo com a 5G Américas, mais de 30 países já estão na fase de implantação comercial da rede móvel.

Em terras brasileiras, o leilão das frequências da rede 5G deve acontecer em março deste ano, segundo a Anatel, mas ainda sem saber se é de caráter arrecadatório ou para avanço da infraestrutura da tecnologia no país.

Pelas previsões da GSMA, o 5G deve começar a ganhar espaço e força comercial no Brasil a partir de 2023.

Contudo, testes já estão sendo feitos por operadoras, incluindo a Claro, uma empresa ágil e que acompanha e é pioneira no uso de novas tecnologias.

Sobre a Claro

De acordo com a Anatel, a Claro atende mais de 3.800 cidades brasileiras, o que corresponde a um atendimento para 90% da população do país, incluindo áreas rurais.

Também possui a internet mais rápida do Brasil, tanto na categoria fixa, quanto na móvel, premiada em 2019 pelo Speedtest Awards, concedido pela Ookla.

Além de diversos planos de internet fixa e móvel, também oferece soluções extras como o Wi-Fi Plus, Wi-Fi 360 e Ponto Ultra, que melhoram significativamente o sinal, velocidade e estabilidade da conexão.

Sempre utilizando tecnologias de ponta, também oferta serviços de TV por assinatura e uma diversidade de serviços de atendimento ao cliente.

Ou seja, uma empresa que está pronta para integrar a tecnologia 5G aos seus serviços e aumentar a qualidade dos serviços prestados a todo o Brasil.

Se você já que fazer parte dessa mudança e ter “o seu novo”, clique aqui e veja como se tornar cliente Claro e ter a certeza de contar com uma internet que já é ultra rápida.

DEIXE UMA RESPOSTA

Por favor digite seu comentário!
Por favor, digite seu nome aqui