A tecnologia 5G vem gerando muita expectativa em todo o mundo. Essa nova geração de internet móvel promete revolucionar a maneira com que as pessoas usam a internet.

Essa expectativa vem da possibilidade de conectar muito mais coisas. O que antes se resumia a computadores e telefones, agora se expande para televisões e relógios. O próximo paço é juntar carros autônomos, eletrodomésticos, robôs, drones e outras coisas. É o elo com a famigerada IoT – internet of things, ou, em bom português: internet das coisas.

GARANTA A MELHOR OPÇÃO DE PLANOS DE CELULAR AQUI!

Sobre a tecnologia 5G

A tecnologia 5G tem entre suas vantagens a baixa latência e a alta velocidade. Ela pode chegar a ser até 100 vezes mais rápida que a conexão 4G.

Inclusive, quando começou a se falar sobre 5G, uma das discussões era sobre a real necessidade de existir internet tão rápida. Há quem defenda que pessoas normais em suas vidas cotidianas não necessitem de uma rede tão boa. Esse debate sobre sua necessidade reitera o quão boa a tecnologia 5G pode ser.

A evolução do 1G até a tecnologia 5G

Para se ter uma ideia da transformação entre as gerações de dados móveis, vamos falar um pouquinho sobre elas.

  • 1G – A primeira geração trouxe a chamada por voz. Aquele sinal analógico da década de oitenta, com interferências e poucas ligações simultâneas.
  • 2G – A segunda geração veio com o sinal digital. Melhorou a qualidade e também a quantidade de chamadas que podem ser feitas ao mesmo tempo.
  • 3G – A terceira é a geração da internet, e a mais conhecida e usada pelos brasileiros. Até hoje muitos lugares tem apenas internet 3G para os celulares. Ela trouxe a possibilidade de envio e recebimento de dados de forma que as pessoas consigam trocar mensagens e arquivos com certa facilidade.
  • 4G – A quarta geração é o que existe de melhor no Brasil hoje. Ela é rápida, eficiente e aceita um grande fluxo de dados. Ela é boa para atividades que antes eram consideradas inviáveis como, por exemplo, streaming de vídeos.
  • 5G – A tecnologia 5G vem para mudar a internet de patamar. Com velocidades incrivelmente altas e novos tipos de objetos conectados, ela promete revolucionar a vida das pessoas e tudo indica que vai conseguir.

E o 4.5G?

O termo 4.5G não é exatamente uma nomenclatura oficial para padrões internacionais. Mas isso não significa que não existe um avanço entre o 4G de alguns anos atrás e o 4.5G.

É nítido que hoje existe demanda por uma internet móvel que seja mais rápida, estável e confiável. Milhares de usuários utilizam seus celulares na rua diariamente e precisam de um certo padrão de qualidade.

Pensando em atender esse mercado, a Claro resolveu melhorar as condições para os seus clientes. A conexão que é chamada de 4.5G, na verdade é a LTE Advanced, feita da associação de mais faixas da rede 4G comum, aumentando a largura da banda e melhorando o desempenho.

Esse novo tipo de serviço é importante para que os usuários consigam ter suas necessidades atendidas enquanto a tecnologia 5G não fica disponível no Brasil. Dessa forma, a Claro vai se tornando referência em internet de qualidade e se preparando para o futuro.

Quando a tecnologia 5G chega ao Brasil?

Essa é uma pergunta difícil de responder. A resposta já mudou algumas vezes e agora, no começo de 2020, acabou de mudar outra vez. Então o melhor a fazer nesse momento é encarar a resposta como um palpite, e não como uma previsão sólida.

A previsão inicial era para que a tecnologia 5G se tornasse uma realidade no Brasil ainda em 2019. Como todos já sabemos, o ano de 2019 terminou e isso não aconteceu.

A nova previsão passou para 2021. Nesse cenário, onde o 5G estaria disponível nas mãos das pessoas em 2021, uma das etapas aconteceria logo no começo de 2020: o leilão. O leilão estava previsto para março, mas em dezembro de 2019 decidiram que seria melhor adiar.

O adiamento do leilão da tecnologia 5G

Os conselheiros da Anatel (Agência Nacional de Telecomunicações) não conseguiram chegar a um acordo sobre os detalhes da tecnologia 5G e, por isso, o leilão que aconteceria em março precisou ser adiado. Tudo indica que o edital só venha em 2021, atrasando a implantação da rede 5G no Brasil.

Logo antes do adiamento, em novembro, a Anatel e o governo federal já haviam emitido informações sobre os prazos de início. Tudo indicava que as coisas correriam dentro dos prazos estipulados, mas infelizmente não foi bem assim.

Leia mais: Tecnologia 4K: saiba o que é e quais são os benefícios.

O empecilho

A questão que impediu a definição da data exata para o leilão 5G é sobre regras de definição. Essas regras especificam como se dará a distribuição dos canais da rede de internet.

A proposta previa o país divido em 14 setores. Esse tipo de organização daria mais chance para empresas de pequeno porte entrarem na disputa por esses canais.

Os conselheiros não conseguiram entrar em um acordo sobre essa questão. Com isso, surgiu a necessidade analisar a nova proposta com mais calma e mudar os prazos anteriormente estabelecidos.

Em dezembro de 2019 o conselheiro que havia lançado a nova proposta resolveu recuar. Apesar dele sugerir que o modelo original (mais vantajoso para grandes empresas) era melhor, não houve acordo. Outro conselheiro solicitou alterações e, assim, foi necessário mais tempo para pensar no assunto.

Etapas para o futuro da tecnologia 5G

O começo do processo burocrático é a definição das regras do edital. Essas regras definem detalhes sobre o leilão, que é fundamental para que as empresas saibam as condições que vão vivenciar. O edital, depois de pronto, ainda fica 45 dias disponível para consulta pública antes de ir para aprovação do TCU.

Depois do edital, acontece o leilão. Sabendo exatamente como se dará a operação, as empresas disputarão sobre a implantação da rede nas diferentes regiões do país. Nessa etapa elas precisam provar que são capacitadas para atender às necessidades técnicas e de infraestrutura.

E as grandes empresas?

Claro, Oi, Tim e Vivo defendem o adiamento. Essas empresas acreditam que a fragmentação da rede pode comprometer a qualidade. Para elas, é melhor que a decisão demore mas seja acertada, do que deixar o país com uma rede 5G de baixa qualidade.

Dito isso, o novo prazo esperado para a chegada da tecnologia 5G no Brasil é 2021.

Leia mais: Na Claro é você quem escolhe onde quer ter navegação ilimitada.

Onde já tem 5G?

Países como Japão, China, Coreia do Sul e Estados Unidos já contam com a tecnologia 5G. Naturalmente, nenhum desses países está 100% coberto pela rede, mas já têm uma boa área com atendimento. Nessas áreas, inclusive, os usuários já percebem as vantagens do 5G.

A previsão para o ano de 2020 é que a cobertura da rede 5G nos países esteja da seguinte forma:

  • 59% – Coreia do Sul
  • 49% – Estados Unidos
  • 49% – Japão
  • 29% – Europa (sem especificar os países)
  • 28% – China

Nesse mesmo ano a previsão é de que a América do Sul tenha 5G em apenas 8% dos seus celulares.

A verdade é que a implantação da rede 4G ainda não acabou e que algumas das empresas de telefonia ainda não alocaram recursos para implantar a rede 5G.

Nossa rede 4G atende apenas 35% dos celulares atualmente. A previsão é que até 2025 essa cobertura chegue a 2 celulares a cada 3 – números bons, mas ainda modestos.

Vantagens da tecnologia 5G

Nesses países onde a rede está funcionando, já é possível notar os primeiros sinais de transformação através da tecnologia.

A internet das coisas, por exemplo, está se tornando realidade nas casas de diversas famílias. Diversos eletrodomésticos e até mesmo carros e drones se tornam objetos conectados à rede 5G.

A transferência de dados em tempo real está cada vez mais presentes no cotidiano dos usuários normais. É possível assistir vídeos em qualidade máxima em tempo real, sem a necessidade de esperar carregar e nem falhas. Além disso, as chamadas de vídeo ficam impecáveis, usando a melhor qualidade que as câmeras conseguem oferecer.

Empresas têm apostado em novidades para que, com o uso de tecnologias mais ousadas como a realidade aumentada, por exemplo, usuários se sintam atraídos até seus estabelecimentos. Além disso, a nova rede abre possibilidades relacionadas a automação de serviços e ao uso da inteligência artificial.

Esperamos que essas informações tenham trazido mais clareza sobre a questão da tecnologia 5G. Para seguir atualizado sobre o mercado de telecomunicações e tecnologia, continue acompanhando nosso blog!

 

DEIXE UMA RESPOSTA

Por favor digite seu comentário!
Por favor, digite seu nome aqui