Com o avanço perceptivelmente rápido dos mais variados tipos de tecnologia, fica claro que o mundo está mais conectado. Conectar pessoas, serviços e empresas é, de fato, uma ideia boa que traz vantagens para a sociedade. Por outro lado, esses avanços estão começando a ter efeitos colaterais desagradáveis, fazendo com que as pessoas sejam mais precavidas. Assuntos como proteção e segurança na internet estão cada vez mais importantes, por isso se fala tanto em VPN. Mas você sabe o que é VPN?

VPN significa Virtual Private Network, que em português pode ser traduzido como “rede particular virtual”. Ela é uma das maneiras mais eficientes de garantir a segurança e a privacidade de quem usa a internet.

Continue lendo para entender um pouco mais sobre essa poderosa ferramenta que pode ajudar a garantir a segurança e anonimato.

CONFIRA OS MELHORES COMBOS DA CLARO COM OFERTAS PERFEITAS PARA VOCÊ

Leia também: Segurança na internet: um guia para navegar de forma segura

O que é VPN exatamente?

Entender o que é VPN vai um pouco além do conceito básico de segurança e do significado da sigla. A VPN, na prática, é uma conexão. Ela pode tanto ligar uma rede em outra rede, quanto conectar um usuário a uma rede. Com ela, sua conexão é criptografada, permitindo que você faça compras e transações financeiras com mais segurança, por exemplo.

O mais importante para a popularização da VPN enquanto método de se conectar é a relação entre custo e benefício. Quando comparado com outros métodos, o uso da VPN se mostra mais barato, seguro e vantajoso.

As outras alternativas

Existem algumas outras formas de fazer o que a VPN faz, mas como mencionamos, elas não são tão boas. Ou deixam a desejar em segurança, ou em eficiência, ou em valor.

Imagine que você precisa conectar duas redes que ficam em locais diferentes. Imagine uma grande loja se conectando com sua subsidiária responsável pelas entregas. Confira alguns exemplos de alternativas.

Conexão com cabo

A conexão usando cabos de rede convencionais pode ser barata e eficiente, mas ela tem uma restrição logística. Ela só funciona se os dois locais forem consideravelmente próximos. Entre locais distantes esse método é inviável.

Conexão wireless

No caso da conexão wireless o ponto negativo é a necessidade da compra de dispositivos específicos para isso. Será necessário comprar equipamento de comunicação via rádio para as duas partes. Além do preço disso, as ondas de rádio estão sujeitas a interferências e até mesmo a serem captadas por outras antenas.

Leia também: Internet a cabo ou wi-fi? Qual a melhor opção?

Linha privativa

É possível contratar uma LP (linha privativa) para conectar os dois pontos. O lado negativo desse serviço, que é prestado por empresas especializadas, costuma ser o preço elevado. O serviço tem um custo de instalação outro custo referente a mensalidade.

VPN

Com essas questões problemáticas levantadas a respeito dos outros métodos, a VPN foi se solidificando no topo das soluções. Afinal, quem não quer usar um serviço mais barato, prático e seguro?

Como funciona a VPN?

Imagine um túnel em que uma ponta é na sua casa e a outra ponta é no seu trabalho. Ninguém conseguiria saber os seus horários, a roupa que você usou ou quais objetos você carregou para o trabalho. A VPN funciona mais ou menos assim, agindo como um túnel particular para os dados digitais.

Inicialmente a VPN foi feita como um jeito de funcionários da Microsoft acessarem a rede da empresa de forma remota e segura. Como o resultado foi positivo, outras empresas implementaram a mesma ideia.

Com o passar do tempo a ideia foi chamando a atenção de tal forma que pessoas normais começaram a usar.

Aumento do uso em 2020

Ao longo de 2020, com as consequências da pandemia do novo coronavírus, muita gente precisou aprender a usar VPN. A possibilidade de conectar funcionários com a rede da empresa foi fundamental para possibilitar o modelo de trabalho em casa.

O uso por pessoas

Além de ser fundamental para a segurança das empresas, o uso da VPN pode ser uso para pessoas normais. A quebra de privacidade, que já foi vista como teoria da conspiração, hoje é aceita como algo que infelizmente acontece.

O que faz a VPN na prática

O uso de uma VPN faz com que seus dados não naveguem diretamente até a internet. Isso significa que ao fazer uma pesquisa, por exemplo, o caminho da informação tem algumas etapas a mais.

A VPN faz com que os dados saindo do seu computador passem por um servidor VPN antes de ir para a internet. Isso significa que quando seus dados forem finalmente transmitidos ao destino final, vão parecer ter vindo desse servidor VPN, e não do seu aparelho.

Ou seja, a VPN funciona como um intermediário entre você e a internet. Ela camufla o seu IP (internet protocol), que é um código capaz de identificar qualquer usuário na rede. Além da camuflagem, ela criptografa os dados criando o tal túnel ao redor deles. Dessa forma seus dados ficam ocultos e ninguém consegue espionar sua navegação.

Leia também: Redes abertas de internet wi-fi: proteja-se contra os riscos

Tunelamento e criptografia

O famoso tunelamento é o jeito como a VPN garante que seus dados vão ficar protegidos através da criptografia. O processo de criptografia faz com que as informações transmitidas não possam ser lidas por terceiros. Mesmo que alguém conseguisse interceptar, não entenderia os dados.

A criptografia é um jeito de transformar algo legível em algo ilegível. Na outra ponta, onde a mensagem chega, ela volta a ser legível, naturalmente. Isso acontece com o uso de chaves específicas e algoritmos extremamente avançados e praticamente impossíveis de quebrar. Existem três jeitos diferentes de criptografar dados.

Não é necessário entrar em detalhes técnicos, o que você precisa saber é que todos são eficientes e indecifráveis. A criptografia é um método tão eficiente que é adotada por sistemas de segurança de bancos, de governos e de forças armadas.

Por que usar VPN?

Há quem pense que, ao saber o que é VPN, todos deveriam usar. Para essas pessoas, a pergunta certa deveria ser: por que não usar?

Redes públicas

Entre os exemplos mais mundanos está o uso de redes públicas de wi-fi. Aeroportos, shoppings, restaurantes, cafeterias… Em quantas redes o seu celular ou computador se conecta automaticamente? Você confia plenamenta nessas redes e nas outras pessoas que estão conectadas nelas?

Um hacker é capaz de invadir praticamente qualquer dispositivo que esteja conectado na mesma rede wi-fi que ele. Uma vez invadido, pode roubar as fotos do seu aparelho, a senha das suas redes sociais e até do banco.

Redes privadas

Mas por que usar uma VPN em casa? O esquema de segurança e privacidade da VPN também é útil na sua casa. Ela esconde você e seus dados de qualquer observador: de governos a anunciantes.

Assim uma pessoa em um país autoritário e controlado por um ditador tem a chance de continuar anônima. Dessa forma é capaz de fazer críticas ao governo e denunciar situações críticas.

Do lado comercial, a VPN também ajuda em vários aspectos. Com VPN você não sofre com problemas relacionados a localização geográfica, por exemplo. Você sabia que os preços de um produto ou serviço podem variar de acordo com a sua localização?

Ou que alguns serviços (como o Youtube) restringem o acesso de alguns vídeos para algumas regiões? Quem usa VPN não sofre com esses problemas.

Como usar VPN?

Agora que você sabe o que é VPN e para que serve, precisa aprender a usar na prática. Felizmente usar VPN não é tão difícil quanto parece. Vamos tentar resumir em alguns passos simples.

Primeiro pesquise entre as alternativas de VPN para escolher qual vai usar. Existem várias possibilidades disponíveis e a maioria delas funciona tanto para computadores quanto para smartphones e tablets. Apesar das principais VPN serem pagas, também existem alternativas grátis. Depois de pesquisar, faça o download e instale o software da VPN que você escolheu.

Uma vez instalado, basta abrir o software da VPN e seguir as intruções. A grande maioria das opções oferece algum tipo de tutorial com as etapas necessárias para começar a usar. Alguns podem solicitar um cadastro e login, outros simplesmente tem um botão para ativar a VPN sem precisar configurar nada.

De qualquer maneira, abrindo e usando a VPN escolhida você vai perceber que é mais fácil do que parece.

NA CLARO VOCÊ AINDA TEM A INTERNET MAIS RÁPIDA DO PAÍS. ASSINE JÁ!

Agora você já sabe o que é VPN, sua utilidade e como usar. Se você conhece alguém que poderia aproveitar essas informações sobre segurança e privacidade, compartilhe esse texto. E para seguir se informando sobre internet e tecnologia, continue acompanhando nosso blog!

DEIXE UMA RESPOSTA

Por favor digite seu comentário!
Por favor, digite seu nome aqui