Se na sua família existem pessoas na terceira idade, você provavelmente já falou sobre o papel da internet para idosos. Cada vez mais essa camada da população vem tendo acesso à internet.

Para se ter uma ideia, o número de idosos que usam a rede mundial cresceu mais de 130% no intervalo de quatro anos entre 2012 e 2016. Agora chegamos em 2020, outros quatro anos se passaram e a internet para idosos é algo cada vez mais normal.

As antigas atividades relacionadas à terceira idade vão ficando pra trás. O dominó e o carteado já não fazem mais tanto sucesso. O bordado e a novela da tarde já não têm a mesma graça. Hoje muitos idosos estão com celulares e computadores disponíveis e com acesso a internet. Dessa forma, eles conseguem passar o tempo, se divertir e, principalmente, sentir que a vida social continua.

CLIQUE AQUI E APROVEITE NOSSAS OFERTAS PARA PLANOS DE INTERNET

Esse tipo de contato com tecnologia pode ser interpretado por vários ângulos diferentes. Por ser um comportamento novo, precisa de uma análise atenciosa. Como toda novidade, além das coisas boas, é necessário ter alguns cuidados. E é por isso que hoje vamos falar sobre internet para idosos.

A barreira inicial

A internet, quando chegou, trouxe perspectivas muito novas. Seus usuários eram majoritariamente jovens e entusiastas de tecnologia. Para muitos adultos essa novidade representava um perigo quase desnecessário. Para outros, o que pesava era o medo de não conseguir se incluir na novidade. Muitos optaram por manter uma certa distância enquanto foi possível. Mas, convenhamos, será que hoje ainda é possível ficar longe da internet?

Ainda não deu tempo para a geração que cresceu na era da internet se tornar idoso. Um idoso, por definição, tem pelo menos 60 anos. Se considerarmos que a popularização da internet no Brasil aconteceu nos anos 90, principalmente no final, chegamos à conclusão de que todos os idosos de hoje já tinham certamente passado dos 30 anos nessa época.

Dica: Conheça os planos Claro 4G e saiba como consultar a cobertura.

Espaço na internet para idosos

Quase todo mundo faz parte, ou conhece alguém que faz parte, do famoso “grupo da família”. Lá é onde os internautas mais jovens e descolados costumam presenciar alguns de seus momentos de vergonha alheia. Figurinhas bregas e imagens coloridas desejando bom dia parecem que foram criadas para esse tipo de grupo.

Mas está tudo bem, todo mundo sabe que grupo da família também serve pra essas coisas. Só que agora os idosos não estão apenas nos grupo de Whatsapp, eles também estão mais ativos nas redes sociais. Alguns jovens dizem em tom de brincadeira (mas com um fundo de verdade) que quando os seus avós entram em uma rede social, é porque chegou a hora de trocar essa rede por outra.

Uso das ferramentas

Para alguém que já chegou na terceira idade, até os recursos mais simples de cada rede social podem parecer complexos. Se você tem empatia, conhecimento e disposição, vale a pena entender as dúvidas dos idosos ao seu redor.

Alguns temas que podem gerar dúvida são:

  • Adicionar novas fotos em álbuns existentes;
  • Procurar uma pessoa para seguir ou adicionar;
  • O que levar em conta na hora de comprar um celular;
  • Excluir uma pessoa e entender as consequências disso. Inclusive saber que a pessoa não recebe uma notificação avisando;
  • Usar hashtags adequadamente tanto para postar e para procurar;
  • Manejar grupos de whatsapp (criar um novo, adicionar uma pessoa, ou sair de um grupo);
  • Passar fotos entre dispositivos (celular, tablet, computador);
  • Apagar ou editar postagens;
  • Recarregar seu celular pré-pago.

Antes de tudo, questione o idoso para tentar descobrir quais são suas dúvidas. Entenda o que a outra pessoa já sabe fazer e dê explicações baseadas no que ela já sabe.

Saiba mais sobre como escolher uma internet rápida!

Alguns dos perigos digitais

Como já foi mencionado, navegar na internet é uma atividade que requer alguns cuidados especiais. Mas afinal, como fazer com que não existam perigos na internet para idosos?

Tornar os perigos inexistentes é impossível, o que se pode fazer é tomar alguns cuidados. Aliás, esses cuidados são fundamentais para todos, não só para idosos.

O Núcleo de Informação e Coordenação do Ponto BR (NIC.br) lançou no fim de 2017 um guia chamado “Internet com Responsa +60”, feito justamente para tentar facilitar e tornar mais segura a experiência online dos idosos.

Acompanhe as principais dicas:

Cuidado com as senhas

Como o próprio guia diz, senhas são como escovas de dentes. Se você não dividiria sua escova de dentes com outra pessoa, também não divida sua senha!

Isso porque, ao saber sua senha, outra pessoa pode fazer compras no seu nome ou acessar seu banco. Pior, pode entrar em contato com amigos ou familiares para aplicar golpes neles.

Ou pior ainda: pode acabar cometendo crimes virtuais e o primeiro suspeito será você. Tudo bem, talvez você não seja punido por algo que não fez. Mas será que vale o risco de passar pelo transtorno de fazer parte de uma investigação?

Dicas para formar suas senhas

Trazemos agora algumas dicas para criar senhas seguras.

  • Evite sequências, sejam elas alfabéticas ou numéricas. Nada de “abcd” e muito menos “1234”.
  • Não tenha uma senha padrão pra todas as coisas. Crie uma senha específica para cada serviço.
  • Não use informações pessoais na senha. Nada de nome de familiares, de cachorro, e nem datas de nascimento.
  • Use caracteres variados. O idea é que a senha tenha letras maiúsculas, minúsculas, números e símbolos.

Configurações de privacidade das redes sociais

Ao criar uma conta em alguma rede social, normalmente nos importamos com o que aparece primeiro. A foto de perfil e a foto de capa costumam ser os elementos que mais recebem atenção. O texto descritivo e as informações mostradas na primeira tela também são importantes. Mas afinal, alguém repara nas configurações?

Isso mesmo, as configurações de uma rede social podem guardar detalhes importantes para sua segurança. Essas configurações determinam, entre outras coisas, as regras de acesso ao seu espaço virtual. Definir quem pode ver cada coisa é importante para não deixar sua vida virtual totalmente exposta e pública.

Toda rede social tem seu próprio conjunto de configurações. As opções costumam ser relacionadas ao uso específico de cada rede.

Se você não sabe ou não tem certeza sobre como configurar, peça ajuda para alguém de confiança. Se você acha que sabe, mas tem dúvida, a dica é a mesma: peça ajuda. É importante ter certeza a respeito do que deixamos aberto na internet.

Dicas gerais para rede sociais

Preste atenção nesse pequeno conjunto de dicas para o uso das redes sociais.

  • Não divulgue publicamente suas informações pessoais. Número de telefone, endereço e nome completo são exemplos de dados que devem ser protegidos.
  • Cuidado com sua localização. Sabemos que às vezes é quase impossível não postar a localização. Quando estamos viajando ou desfrutando de um bom momento em um restaurante ou um parque, por exemplo, fica mais difícil ainda. Nesses casos, se você não conseguir evitar, deixe para fazer a postagem quando já estiver de saída. Assim, se alguém mal intencionado souber da sua localização, não terá tempo para fazer nada.
  • Proteja seus dispositivos. Use antivíus para fazer buscas e limpezas frequentes e coloque senha de acesso para poder usar cada aparelho. Além disso, não instale programas e aplicativos desconhecidos.
  • Desconfie de mensagens estranhas. Mesmo que venham de amigos próximos, vizinhos e parentes, fique sempre atento. Algumas vezes os golpistas conseguem fazer perfis que ficam iguais aos conhecidos. Pior que isso: alguns conseguem usar a conta de outra pessoa e se passar por ela. Desconfie caso seu conhecido comece a falar de jeito diferente e, principalmente, se perguntar por documentos ou pedir dinheiro.
  • Pense bem antes de postar. É importante tomar cuidado com nossas palavras, pois somos responsáveis por tudo o que falamos online. A internet não é uma terra sem lei e a sensação de distância aparente que os aparelhos nos causam não é desculpa para ser grosseiro ou ofensivo. Além disso, cuidado para não sair compartilhando notícias falsas, confira se os sites com as notícias são confiáveis antes de postar.

Agora você já sabe como ajudar um idoso com questões relacionadas ao acesso à internet. Outro bom tipo de ajuda é com a escolha da operadora e do plano. No Claro Combo Mais, por exemplo, você tem acesso a planos exclusivos e ofertas diferenciadas. Confira!

DEIXE UMA RESPOSTA

Por favor digite seu comentário!
Por favor, digite seu nome aqui