Em plena era digital, ver crianças no celular por todos os lados é uma cena muito comum. O aparelho é usado principalmente para assistir vídeos com desenhos infantis e executar aplicativos de jogos.

No entanto, os pais devem estar atentos ao tipo de uso feito pelos pequenos. É preciso orientá-los sobre os recursos tecnológicos para evitar inconvenientes como a compra indevida de aplicativos e produtos em lojas online.

Pode parecer uma banalidade, mas existem inúmeros relatos de situações inacreditáveis geradas por crianças usando o celular.

Vamos falar sobre alguns desses casos e como garantir a utilização adequada do aparelho pelos pequenos. Descubra que algumas medidas simples podem certificar a segurança dos seus filhos e ainda evitar surpresas na fatura do seu cartão de crédito.

Se você quer ter as melhores opções de internet, com pacotes que atendem toda a família e cabem no seu bolso, tenha um dos combos Claro.

CONTRATE AGORA UM PLANO DE CELULAR IDEAL PARA A SUA DEMANDA! CLIQUE AQUI!

Crianças no celular e a compra de aplicativos

Conforme dados da Apple, pelo menos 40% das compras realizadas pelos usuários na Apple Store são apps de jogos.

Na Play Store, para dispositivos Android, esse tipo de aplicativo tem uma demanda ainda maior. Em geral, configuram dois terços de todos os downloads registrados.

Muitos desses jogos são infantis pois as crianças representam o principal público dos games digitais.

Cuidado com aplicativo pagos e compras dentro dos apps

Grande parte das crianças pequenas não tem o seu próprio celular e utiliza o smartphone dos pais para jogar. Nesse contexto começam a aparecer os riscos de que aconteça algum inconveniente.

Isso se dá porque embora existam diversas opções de aplicativos gratuitos, muitos também são pagos. Outros permitem download grátis, mas o usuário precisa comprar itens para seguir jogando.

Se você tem seus dados pessoais e de pagamentos cadastrados na loja de aplicativos ou no próprio aparelho, o seu filho poderá facilmente realizar a compra desses itens.

Compras feitas por crianças no celular não são consideradas fraudes

Segundo especialistas, quando a operação financeira é realizada com esses dados pré-cadastrados a contestação da compra é mais difícil. Afinal, não é considerada uma fraude.

Por lei o consumidor tem o direito de arrepender-se da compra por até sete dias após a aquisição de qualquer produto ou serviço. Sendo assim, é mais fácil desfazer o equivoco e cancelar o procedimento dentro deste prazo.

O grande problema é que a maioria dos pais acaba descobrindo o uso indevido do cartão de crédito por crianças no celular somente quando recebe a fatura do cartão de crédito.

Casos inacreditáveis de compras feitas por crianças no celular

O uso indevido do celular por crianças para realizar compras com valores e itens que são absurdos é uma realidade cada vez mais frequente.

Em uma busca rápida pela internet você encontrará facilmente relatos desse tipo. Muitos pais utilizam as redes sociais para contar suas histórias reais e alertar outros adultos para que imprevistos desse tipo sejam evitados.

Criança de 4 anos compra 11 sanduíches no Pará

Foi justamente pela publicação nas redes sociais que uma advogada brasileira, do estado do Pará, teve sua história contada pelo G1, um dos maiores portais de notícias do pais.

Em sua página do Facebook a mãe relatou que o filho de 4 anos fez o pedido de 11 sanduíches de bacon. A compra foi realizada por um aplicativo de entrega de comida que estava instalado no celular.

A família só ficou sabendo do pedido quando o entregador bateu à porta para realizar a entrega. Após ficarem confusos com a situação os pais da criança perceberam o que estava acontecendo pois minutos antes o menino estava jogando no celular.

A criança admitiu que havia feito o pedido e ficou feliz ao saber que a operação havia funcionado. Afirmou que era uma surpresa para os pais.

Compartilhamento do caso como alerta a outros pais

Os pais tiveram que assumir o gasto e contaram com a ajuda de outros membros da família para reduzir o prejuízo. Segundo a mãe, a solução foi distribuir os sanduíches com a irmã e os avós do menino.

Depois do susto, a família conversou com a criança e tomou medidas de segurança para que ele não tenha mais acesso aos dados pessoais e financeiros no celular.

Ademais disso, a mãe decidiu publicar a história para alertar outros pais sobre a importância de acompanhar os filhos no acesso à tecnologia. Com isso o caso foi bastante comentado em todo o país.

No Reino Unido criança gasta mais de R$5 mil em viagem para a França

Outro caso de generosidade infantil que ficou conhecido mundialmente aconteceu no Reino Unido. Desta vez, uma criança de cinco anos decidiu presentear toda a família com uma viagem para a França.

No roteiro estavam inclusos passeios pela Disney europeia e uma visita à Torre Eiffel na modalidade VIP. O total dos gastos ultrapassou o valor de mil libras, o que seria em torno de R$6 mil em conversão livre da moeda para real.

Neste caso o pai acompanhava regularmente o saldo da sua conta e descobriu a compra três dias depois. Com isso, apesar do susto, foi possível cancelar todo o pedido e evitar o prejuízo.

Criança de 1 ano compra carro nos Estados Unidos

Até hoje os pais de uma criança de 1 ano não entendem como a menina conseguiu realizar a compra de um carro com o celular da família.

Conforme relato do pai, há alguns dias ele vinha pesquisando em páginas na internet carros antigos para restauração. Com uma combinação de cliques a menina acabou adquirindo um desses exemplares através de um aplicativo de compras.

Por sorte o valor era quase insignificante e a família decidiu ficar com o veículo que seria reformado e poderia virar um presente para a menina no futuro.

A história terminou sendo engraçada e teve um final feliz, mas poderia ter sido um grande prejuízo se fosse um carro novo, por exemplo.

Como proteger seus dados e garantir a segurança de crianças no celular

A primeira medida a ser tomada para proteger seus dados e também a segurança dos seus filhos ao utilizar o celular é certificar-se de quais dados eles terão acesso no aparelho.

É possível utilizar diversos métodos para que as crianças no celular não representem um risco ao seu orçamento.

Um deles, por exemplo, é configurar a solicitação de senha ou reconhecimento por digital para efetivar compras dentro das lojas de aplicativos.

Você também pode optar por instalar apps de segurança e proteção de dados.

CONTRATE AGORA MESMO UM DOS PLANOS CLARO COMBO E GARANTA A MELHOR FRANQUIA DE DADOS PARA A SUA FAMÍLIA!

Educação para a tecnologia

Além de procurar recursos que protejam os seus dados pessoais e financeiros, o bom e velho diálogo com as crianças é sempre recomendado.

Primeiro, procure entender como funcionam as operações de compras de aplicativos e outros itens pelo celular. Depois, converse com seus filhos e explique que alguns desses apps são pagos e que é possível encontrar opções gratuitas.

Também é importante despertar a consciência de que qualquer compra deve ser acordada com os pais. Se você estiver disposto a liberar algum valor para ser investido nesses jogos, estabeleçam um acordo juntos.

Além disso, se ocorrer algum episódio de compra indevida e gastos excessivos, explique a importância desses valores. Você pode utilizar exemplos de outras coisas que poderiam ser compradas com esse dinheiro.

Você sabia que na Claro, além de um dos melhores sinais de internet móvel e banda larga do país, você pode ter acesso a uma programação completa de entretenimento para toda a família. Confira as ofertas e escolha a sua!

DEIXE UMA RESPOSTA

Por favor digite seu comentário!
Por favor, digite seu nome aqui